O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) afirmou neste domingo, 19, que o apagão registrado em cidades do Rio de Janeiro e de Minas Gerais na noite deste sábado, 18, não teve relação com a crise hídrica. O órgão relatou que, às 21h21, houve um desligamento geral na subestação de Rocha Leão, no município de Rio das Ostras (RJ), “devido à atuação da proteção diferencial de barras do setor de 138 kV”, impactando na interrupção da transmissão. O local é de responsabilidade da Furnas. Segundo o operador, às 22h32, o abastecimento já estava normalizado. “O ONS avaliará as causas da ocorrência junto aos agentes envolvidos. Vale ressaltar que o episódio não tem relação com a crise hídrica do país. Reiteramos que, assim que identificado o problema, atuamos prontamente para iniciar a recomposição do sistema e para que o completo fornecimento de energia fosse restabelecido o mais rápido possível.”

Moradores de cidades da região dos Lagos e da área serrana do Rio de Janeiro denunciaram ao longo da noite deste sábado a falta no fornecimento de energia elétrica em alguns pontos do Estado. Cabo Frio, Búzios, Saquarema e Rio das Ostras foram alguns dos locais que ficaram às escuras. Em nota divulgada nas redes sociais, a fornecedora Enel informou que a falta de energia foi registrada na região dos Lagos, em Macaé, no Cantagalo e em Teresópolis por causa de “uma perturbação na rede de transmissão de Furnas”. Alguns moradores do estado de Minas Gerais e São Paulo também relataram falha momentânea na energia, mas essas não foram confirmadas pela empresa.

Em nota, a Furnas confirmou que falha foi causa por problemas na rede. “As proteções atuaram corretamente para o isolamento da falha, causando o desligamento de todos os equipamentos desta subestação. A equipe técnica de Furnas prontamente iniciou os procedimentos para o restabelecimento do fornecimento para a distribuidora”, afirmou a empresa, que ainda não sabe o que motivou o ocorrido.