Na partida 200 de Cuca pelo Atlético-MG, o time jogou bem e não encontrou dificuldade para derrotar o Sport no Mineirão pelo placar de 3 a 0, na noite deste sábado, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com isso, já são 13 jogos de invencibilidade na competição que lidera com folga. Líder isolado, agora com 45 pontos, o Atlético mantém a vantagem de sete pontos para o vice-líder Palmeiras, que venceu na rodada. São 11 pontos de vantagem para o Flamengo, que enfrenta o Grêmio neste domingo e ainda tem outros dois jogos a menos. O Sport segue adiando sua recuperação e está cada vez mais estagnado na zona de rebaixamento. O time é o 19º colocado, com 17 pontos, uma diferença de cinco para o São Paulo (dois jogos a menos), primeiro time fora do Z4.

A fase do Sport na temporada é complicada, este foi o sétimo jogo seguido sem vencer e sem marcar gols, o que explicou a mudança na escalação para o confronto, com a volta de Paulinho Moccelin no lugar de André. O clube pernambucano levou um susto na primeira chance da partida, salvando a bola em cima da linha, mas até esboçou uma reação. A melhor chance dos visitantes na etapa inicial foi com Hernanes, que voltou de suspensão, cobrando falta. O Sport recuou e o Atlético-MG se impôs, conseguindo encaixar a marcação no campo de ataque. Com o domínio da partida, os mandantes fizeram o primeiro gol aos 34 minutos. O lateral Guilherme Arana fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Diego Costa cabecear para fazer o gol de número 200 do Novo Mineirão. O Atlético seguiu em cima e novamente Guilherme Arana deu assistência para o segundo gol. O lateral roubou a bola no ataque e tocou para Hulk fazer 2 a 0 aos 45 minutos. O atacante agora é um dos artilheiros do Brasileirão, com oito gols, e chega a 21 pelo Atlético.

Após a volta dos vestiários, as grandes chances demoraram a reaparecer. Ainda na primeira metade do segundo tempo, Cuca substituiu Hulk e Diego Costa, pensando no jogo de ida contra o Palmeiras pela semifinal da Libertadores, já na próxima terça-feira. Guilherme Arana assustou a torcida mineira e deixou o campo com dores minutos depois. Com as alterações, o Atlético-MG ganhou um gás e o novo trio ofensivo, formado por Vargas, Sasha e Nacho, obrigou Maílson a trabalhar algumas vezes. O Sport até chegou a marcar dois gols, com Thiago Neves e André, que entraram no decorrer do jogo, mas ambos foram anulados por impedimento do atacante André nos lances. Ainda deu tempo do Atlético-MG fazer o terceiro em cobrança de pênalti, nos acréscimos. O time partiu em contra-ataque no último lance do jogo. Com a defesa adversária bagunçada, Vargas chutou e a bola pegou no braço de Rafael Thyere, que recebeu cartão amarelo e estará suspenso no próximo jogo. Na cobrança, aos 53 minutos, o próprio Vargas, com maestria, acertou o ângulo com força, fechando o placar.

*Com informações do Estadão Conteúdo