A Justiça determinou que Sérgio Camargo, presidente da Fundação Palmares, se manifeste em até cinco dias sobre ação do Ministério Público do Trabalho (MPT) que pede o afastamento de Camargo do cargo por denúncias de assédio moral, perseguição ideológica e discriminação contra funcionários da instituição.
Leia mais (09/01/2021 – 20h29)