Poucas coisas unem os argentinos mais que “Martín Fierro”, o texto fundacional da cultura local, escrito em 1872 por José Hernández. Crianças e adultos sabem recitar, de cor, trechos dessa obra, uma saga contada em versos, porque são memorizados na escola, onde é leitura obrigatória.
Leia mais (09/13/2021 – 13h00)