A Polícia Federal (PF) prendeu nesta quarta-feira, 8, em Alagoas, um dos acusados de roubar 743 quilos de ouro do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em um dos maiores assaltos da história recente no Brasil. Em 25 de julho de 2019, uma quadrilha clonou dois carros da PF, entrou no setor de cargas do aeroporto, rendeu os funcionários e roubou o carregamento de ouro. Ao todo, oito criminosos com fuzis, carabinas e pistolas formavam o grupo. Eles usavam coletes a prova de bala e uniforme dos agentes federais. Em março, a Justiça decretou a prisão de seis dos acusados com penas que variam de 24 a 43 anos de cadeia. A Polícia Federal concluiu a operação na zona rural da localidade de Anadia, cidade alagoana, e não revelou o nome do preso. O rapaz era um dos criminosos mais procurados pela Justiça de São Paulo e responde também por tráfico internacional de drogas. Em 2019, ele era auxiliar do serviço de despacho de malas na esteira do aeroporto e tinha credencial de acesso válida até 31 de dezembro de 2021. O grama do ouro está cotado em mais de R$ 300. O valor atualizado do roubo passaria de R$ 2 bilhões.

*Com informações do repórter Fernando Martins