Empresa de moda profissionaliza e emprega detentas em São Paulo e fatura R$ 2 milhões

0
0

Uma pequena empresa com grandes ideais. Esse é o conceito da marca de moda criada pela ex-executiva Roberta Negrini. Ela produz roupas e acessórios com matéria-prima totalmente reciclada e emprega pessoas que estão à margem da nossa sociedade.

Depois de conquistar cargos cobiçados, Roberta deixou o mercado corporativo para empreender.

“A premissa sempre foi: eu quero ter uma empresa que cresça economicamente, na mesma proporção que cause impacto para as pessoas e para o planeta”, conta.
Roberta criou uma empresa que emprega detentas e ex-detentas, dentro e fora da prisão. Elas aprendem todo o processo de costura de produtos como bolsas, roupas e acessórios, feitos a partir de materiais reciclados.

“A gente acabou chegando nos costurados porque dentro das penitenciárias as mulheres já sabem de costura, ou foi sua primeira profissão. Então a costura dava essa oportunidade de empregabilidade maior pra essas mulheres”, conta a empresária.
A escolha dos materiais usados também faz parte do propósito da empresa, que valoriza não só a questão social, mas também a ambiental.

“Todo nosso tecido já vem da economia circular. A garrafa pet entra no processo normal de reciclagem, vira um polímero, que vira um poliéster e esse poliéster faz o fio, que faz o tecido”, explica.

Atualmente, a produção é vendida para 14 empresas, inclusive grandes varejistas. O negócio faturou R$ 2 milhões em 2021.
Empresas como a da Roberta se encaixam nas práticas de um conceito chamado ESG, sigla em inglês para Ambiental, Social e Governança.

“ESG é uma forma de gestão, a forma como você administra o seu negócio. Então é a governança trabalhando para impactar social e meio ambiente”, explica Maria Silvia Monteiro, especialista em ESG.
“A gente nasceu ESG sem saber que era ESG. Sendo muito honesta, a gente sempre imaginou, crescemos e pensamos em ser uma empresa boa pro mundo”, afirma Roberta.

Na empresa da Roberta, as ex-detentas são contratadas em regime CLT. Já as detentas trabalham no galpão da empresa dentro de dois presídios em São Paulo e recebem o mesmo valor em forma de crédito, para a compra de itens pessoais na prisão.

Movimento Eu Visto o Bem
Rua Andrequice, 51 – Vila Ribeiro de Barros
São Paulo/SP – CEP: 05307-030
Telefone: (11) 5052-3149
Site: https://euvistoobem.com.br/
E-mail: euapoio@euvistoobem.com.br
Instagram: https://www.instagram.com/movimentoeuvistoobem/
LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/movimentoeuvistoobem

Bravo GRC
Rua Maria Curupaiti, 441 – 7º andar – Vila Ester
São Paulo – SP – CEP: 02452-001
E-mail: contato@bravogrc.com
Site: https://www.bravogrc.com/
Telefone: (11) 2991-8000
Instagram: https://www.instagram.com/bravogrc/
LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/bravogrc/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCiSNUKoPZyMt2N9XtvQ_C0g

Camicado – Shopping Ibirapuera
Av. Ibirapuera, 3103 – Indianópolis
São Paulo/SP – CEP: 04029-902
E-mail: camicado@camicado.com.br
Site: www.camicado.com.br
Telefone: 3004-5080 (SP)/ 0800 722 0035 (RJ)
WhatsApp: (11) 3738-1161
Instagram: https://www.instagram.com/camicado/
Facebook: https://www.facebook.com/camicado

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here