A paulistana Alice Shintani, que tem suas obras exibidas na 34ª Bienal de São Paulo, ganha também a mostra individual Mata à Venda, com previsão de abertura no dia 18.

Em uma antessala da galeria Marcelo Guarnieri, Alice apresenta dois trabalhos em vídeo: Zika (2015) e Perus, 31 de Março (2019), que traz cenas do Cemitério Municipal Dom Bosco, mais conhecido como cemitério de Perus, bairro em um dos extremos da Zona Norte paulistana. O áudio tem um dado que talvez não saibamos ou não nos lembremos: o local foi utilizado para desova de corpos de vítimas da ditadura militar.

Nos demais espaços da galeria, será exibida uma série com dezessete pinturas, distribuídas em lugares não tão aparentes, como quinas, portas, colunas e paredes.

> Galeria Marcelo Guarnieri. Alameda Lorena, 1835, Jardim Paulista, ☎ 3063- 5410. Segunda a sexta, 10h às 19h; sábado, 10h às 17h. Grátis. Até 16 de outubro. Com acessibilidade para deficientes físicos.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 8 de setembro de 2021, edição nº 2754