Nove mil universitários estão na fila de espera do app de relacionamentos Umatch, feito para estudantes do estado de São Paulo. Ainda na faculdade, os amigos Bruno Adami, 23, e Cayo Syllos, 25, lançaram a plataforma exclusiva para integrantes de instituições paulistas.

“Muitos tiveram um prejuízo com a falta dos encontros físicos e não se integraram com as turmas no último ano”, resume Adami. “Queríamos fazer essa conexão e apoiar o que foi tirado deles na pandemia.”

Hoje, além dos 40 000 usuários de mais de 360 faculdades, a lista de espera inclui pessoas de outros estados. Para participar, é preciso ganhar um convite enviado por um amigo que já está na rede ou por um grupo universitário. As faculdades que mais participam da novidade são Insper (25%), São Leopoldo Mandic (25%), ESPM (23%) e USP (10%). “Nossa visão é a de que, em algum tempo, não estar na Umatch será como entrar na universidade e não querer conhecer novas pessoas”, exagera Adami.

 

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 28 de julho de 2021, edição nº 2748