Um antigo terreno da Rua Rui Barbosa, na região do Bixiga, abriga o novo Ala! Jardim. O espaço cultural criado pelas irmãs Bruna e Juliana Monteiro e pela mãe, Alaide, é uma mistura de talentos e interesses da família: brechó, galeria de arte, menu de coquetéis e comidinhas e rodas de samba fazem parte da proposta, instalada na casa que pertenceu ao avô.

“Nós restauramos algumas partes e demolimos outras que estavam bem degradadas”, conta Juliana, uma das proprietárias. “É um típico imóvel dessa região, bem comprido e com muitas plantas, mas o bairro ainda tem poucas áreas públicas arborizadas. Queríamos criar um lugar que transportasse as pessoas para fora de São Paulo.”

Jardim aberto e fachada renovada (abaixo): antiga casa do Bixiga abriga shows, brechó e gastrobar no espaço cultural Ala! JardimJuliana Monteiro/Divulgação

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

<span class="hidden">–</span>Juliana Monteiro/Divulgação

Para conceber essa atmosfera, as irmãs apostam no amplo jardim da casa e na programação musical com artistas do jazz e do samba. Mas elas levaram alguns anos até definir o conceito final do projeto. “A ideia era fazer um café, mas depois comecei a estudar coquetelaria e ao mesmo tempo despertou a vontade de cozinhar da minha irmã.” Com os 260 metros quadrados do endereço, Juliana encontrou uma vitrine para suas criações de mobiliário e objetos feitos de concreto. “Hoje tenho várias peças, que produzi na pandemia, incluindo coisas para a casa como velas, garrafas e pazinhas.”

Além da possibilidade de acolher trabalhos e exposições artísticas, elas esperam se tornar uma referência para a cena musical independente. “Pensamos em algo que não fosse só aquela música ao vivo com um violão no cantinho”, define. “Aos domingos, temos o Ala! Jardim Samba Jazz, união do samba com o jazz, e fazemos o Cedo Sentado, com cantores e músicos autorais, uma ideia do Thiago dos Anjos, criador do coletivo Adinkrazz.” Rodas de samba conduzidas por mulheres completam o calendário. “E espero poder expandir para ritmos como rap e MPB em breve.” Mais informações em @ala.jardim.

+Assine a Vejinha a partir de 8,90.

Publicado em VEJA São Paulo de 22 de setembro de 2021, edição nº 2756