Modern Love foi uma verdadeira sensação em 2019, ano em que a primeira temporada da antologia foi lançada no Amazon Prime Video. Dois anos depois, o mesmo formato se mantém na segunda coleção de episódios.

São oito histórias inéditas sobre esse sentimento chamado amor — seja ele fruto de uma amizade, uma parceria que se inicia inesperadamente, um relacionamento recíproco ou platônico ou, até mesmo, um bem material. Kit Harington (de Game of Thrones) e Anna Paquin (True Blood) são alguns dos astros que dão vida às histórias, todas inspiradas por eventos narrados na coluna homônima do jornal The New York Times.

+Lançamentos do Amazon Prime Video em agosto

Apesar de ter uma primeira metade morna, com episódios sutis que falam mais sobre questões individuais dos personagens, a série se mantém fiel à proposta inicial: apresentar o amor em suas diferentes configurações. Ao longo dos quatro primeiros capítulos, o que mais se destaca é a diferença de rotinas, situações e hábitos. No primeiro episódio, os atores Zoë Chao e Gbenga Akinnagbe interpretam um casal que precisa encarar um grande desafio, pois a mulher possui a síndrome do atraso das fases do sono e isso dificulta tudo. Mais à frente, dois jovens lidam com o fato de que nunca sairão da “zona da amizade”.

Já na outra metade, Modern Love atinge tópicos da realidade ao abordar, no sexto episódio, o início da pandemia do coronavírus. Kit Harington interpreta um homem que conhece sua possível cara-metade em uma viagem de trem. O problema? Sem trocar telefones, a dupla marca um reencontro justamente quando a quarentena está prestes a acontecer.

Já o auge da temporada está no emocionante episódio sete, em que uma mulher depara com a difícil possibilidade de vender o carro de seu falecido marido. Apesar de ser feliz no segundo casamento, ela sente que sua única conexão com o passado está no automóvel clássico. Para fechar a temporada, um conto sobre um casal que se reconecta após o divórcio reforça a essência romântica da produção.