Tonalidade escura da água foi registrada neste domingo (29), em trecho que passa pela cidade no interior de São Paulo. Segundo especialistas, mudança é causada pela grande quantidade de lama e sujeira. Água do rio Tietê fica escura em trecho que passa por Salto
Gilberto Esquerdo/ Arquivo Pessoal
Uma análise feita pela Estação Automática da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que fica em Itu (SP), apontou uma “queda considerável’ nos níveis de oxigênio na água do Rio Tietê no domingo (29), quando o trecho de Salto (SP) foi tomado por uma água preta.
De acordo com a companhia, os níveis se mantiveram baixos por um período de 12 horas. Na segunda-feira (30), já havia sido normalizado, atingido o nível padrão para o trecho. Apesar da queda, não foram registradas mortes de peixes.
Moradores registraram a situação e se assustaram com a mudança no último domingo. Em um dos vídeos enviados à TV TEM, um dos moradores fica impressionado com a cor da água e chega a dizer que “parece petróleo” (assista abaixo).
O aparecimento da água com tonalidade escura foi causado pela abertura de duas barragens em Pirapora do Bom Jesus (SP) devido às chuvas que atingiram a região no sábado (28). O esgoto acumulado e a lama desceram e a água ficou quase preta.
Moradores de Salto registram água preta no rio Tietê neste domingo
Segundo especialistas, a tonalidade da água indica a presença de lama e sujeira. Com a chuva registrada no fim de semana, as barragens de geração de energia em Pirapora do Bom Jesus precisaram ser abertas para evitar inundações.
Técnicos da Cetesb coletaram amostrar de água e irão realizar uma análise para medir o teor de matéria orgânica e de resíduos sólidos no trecho do rio que passa pela cidade de Salto.
Os resultados dessas análises devem ser concluídos em até dez dias, segundo a companhia.
Água do Rio Tietê em Salto (SP) ficou com tonalidade escura
Fernando Galvão/Arquivo Pessoal
A Prefeitura de Salto informou que acompanha a situação do rio, juntamente com a Secretaria do Meio Ambiente. O poder público também disse que vai enviar laudos e documentações ao Governo do Estado, para que as providências sejam tomadas.
A Empresa Metropolitana de Águas e Energia (EMAE) explicou que as barragens e usinas localizadas no rio Tietê são construídas no modelo “fio d’água”, ou seja, armazenam e retém quantidades mínimas de água, que continua correndo de acordo com o curso do rio.
Também disse que “as comportas são obrigatórias para este tipo de usina para o controle das vazões” e que “os dispositivos de descarga de superfície e de fundo são utilizados, também, nos eventos de cheias” com o objetivo de reduzir as inundações nas cidades ribeirinhas.
Água preta
Rio Tietê em Salto volta a ficar com a água escura neste domingo
William Silva/ TV TEM
Não é a primeira vez que a água do rio Tietê fica escura. Em agosto de 2017, a mesma situação foi registrada.
Além disso, um pouco antes, em novembro de 2014, o rio ficou com cor escura e provocou a morte de 40 toneladas de peixes, que foram retirados do córrego do Ajudante, um afluente que desagua no rio Tietê.
Neste sábado (28), após um mês de estiagem, foi registrada chuva em cidades do interior e na capital do estado de São Paulo. Segundo o Satélite Somar da Defesa Civil Estadual de São Paulo, a chuva que ocorreu é considerada uma das mais volumosas de 2021.
Trecho do rio Tietê em Salto, neste domingo (29)
William Silva/ TV TEM
Veja mais notícias da região em G1 Sorocaba e Jundiaí
VÍDEOS: assista às reportagens da TV TEM