Evento terá 34 horas de duração, com início às 7h do sábado (14) e deve ser encerrado às 17h do domingo (15). A expectativa é a de que 600 mil jovens de 18 a 21 anos sejam vacinados com a primeira dose contra a Covid-19. O bloco Minhoqueens espera receber cerca de 200 mil pessoas no cortejo de 2020, no Centro de São Paulo.
Divulgação
Blocos de carnaval como Minhoqueens e “Domingo ela não vai” irão tocar na “virada da vacina” contra a Covid-19 em São Paulo no final de semana, como incentivo da Prefeitura de São Paulo para jovens de 18 a 21 anos nos postos de vacinação drive-thru da cidade e no megaposto de Santo Amaro a partir do próximo sábado (14) (veja lista abaixo).
De acordo com o prefeito Ricardo Nunes, a imunização desse público ocorrerá durante a virada, que terá 34 horas de duração ininterruptas, com início às 7h do sábado (14) e deve ser encerrada às 17h do domingo (15).
A expectativa é a de que 600 mil jovens de 18 a 21 anos sejam vacinados com a primeira dose.
Além dos blocos de carnaval, a Secretaria Municipal da Cultura vai contratar coletivos culturais para oferecer música, iluminação e intervenções artísticas.
A Prefeitura de São Paulo afirmou que vai cumprir as medidas sanitárias de prevenção à disseminação do coronavírus, e reiterou “a importância do uso de máscaras faciais e distanciamento durante as apresentações”.
Vídeo: Prefeitura de SP anuncia vacinação contra Covid da população de 18 a 20 anos e fará ‘virada’ da imunização no final de semana
Os coletivos confirmados na ação até agora são:
Minhoqueens
Desculpa Qualquer Coisa
Festa VHS
Domingo Ela Não Vai
Calefação Tropicaos
Je Treme Mon Amour
Pardieiro
Patuá Discos
Pratododia
Cabaret da Cecília
Nunes afirmou que a ação foi planejada com a quantidade de imunizantes em estoque e que há vacina para todo o público-alvo. A meta é completar os 100% de aplicações da primeira dose do público adulto até o final da tarde de domingo (15).
“Tem, tem para todo mundo [primeira e segunda doses da vacina]. (…) Nós estamos sempre anunciando o calendário da vacinação só com a vacina em estoque. Então, recebemos agora, ontem, um lote grande de 410 mil doses de vacina da Pfizer, 400 mil da CoronaVac, mais 67 mil e pouco da AstraZeneca. Portanto, estamos com a vacina, sim, para a pessoa poder ir lá e estar se vacinando”, disse o prefeito.
Pontos de vacinação drive-thru da “Virada da vacina”
Zona Norte
Centro de Exposições do Anhembi: Rua Olavo Fontoura (portão 38)
Cantareira Norte Shopping: Avenida Raimundo Pereira de Magalhães, 11.001
Megadrive da Vila Maria: Rua Gastão Madeira, 226
Zona Sul
Clube Paineiras: Avenida Dr. Alberto Penteado, 605
Shopping Interlagos: Avenida Interlagos, 2.255 (estacionamento subsolo, portão 5)
Shopping Jardim Sul: Rua Nelson Gama de Oliveira (lateral do shopping)
Clube Athlético Paulistano: Rua Honduras, 1.400
Laboratório Novartis: Avenida Professor Vicente Rao, 90
Megaposto da FMU Santo Amaro: Avenida Santo Amaro, 1.239
Leste
Shopping Anália Franco: Avenida Regente Feijó, 1.739
Shopping Aricanduva: Avenida Aricanduva, 5.555 (estacionamento, acesso pelo portão P4)
Arena Corinthians: Avenida Miguel Ignácio, 2.492 (portão E4)
Igreja Boas Novas: Rua Marechal Mallet, 535
Oeste
Memorial da América Latina: Rua Tagipuru, 500 (portão 2)
Jovem toma vacina contra a Covid-19 em SP
Divulgação/Governo de SP
Estado de SP imunizou 85% dos adultos com pelo menos uma dose de vacina contra Covid-19
Mapa da vacinação contra a Covid-19 no Brasil
Saiba como conferir onde há menos fila antes de sair para tomar vacina contra Covid na cidade de SP
Para se imunizar é obrigatório apresentar comprovante de residência na capital e um documento de identificação. A ação da virada é destinada apenas ao público de 18 a 21 anos.
Segundo o cronograma da Prefeitura de São Paulo, na quinta (12) será a vez de vacinar quem tem mais de 23 anos. Na sexta (13), 22 anos.
Ainda de acordo com o prefeito, existem, na cidade, 119 mil pessoas com a segunda dose atrasada.
Pelo calendário estadual, a gestão de João Doria planeja vacinar toda a população adulta do estado até 18 de agosto. Entretanto, diversas cidades já anteciparam o calendário conforme o recebimento de doses.
Calendário atualizado de vacinação na capital:
Terça-feira (10): Mais de 24 anos
Quarta-feira (11): Mais de 24 anos
Quinta-feira (12): Mais de 23 anos
Sexta-feira (13): Mais de 22 anos
Sábado (14): Virada da vacina 18 a 21 anos
Profissional da Saúde da UBS Vila Medeiros, em São Paulo, com vacina contra Covid-19
Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
Veja os grupos prioritários que já podem se vacinar na Cidade de SP
Pessoas com comorbidades com mais de 18 anos
Pessoas sem comorbidades com mais de 24 anos
Pessoas com deficiência permanente, beneficiários do BPC, com mais de 18 anos
Pessoas com deficiência permanente (não beneficiários do BPC) acima de 18 anos
Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto), acima de 18 anos, sem comorbidades
Gestantes e Puérperas (até 45 dias após o parto) com comorbidades (acima de 18 anos)
Aeroportuários do Aeroporto de Congonhas – funcionários do aeroporto e dos serviços auxiliares ao transporte aéreo
Aeronautas – funcionários das companhias aéreas nacionais
Profissionais de Saúde com mais de 18 anos
Estudantes em Saúde cursando o último ano de formação
Estudantes de área técnica em saúde, cursando o último ano e em estágio
Trabalhadores de transporte coletivo (motoristas e cobradores)
Metroviários e ferroviários (área de segurança, manutenção, limpeza e agentes de estação na linha de frente com 47 anos ou mais, além de operadores de trem de todas as idades)
Pessoas com Síndrome de Down com mais de 18 anos
Pacientes em Terapia Renal Substitutiva com mais de 18 anos
Pessoas transplantadas imunossuprimidas com mais de 18 anos
Profissionais da Educação com mais de 18 anos
Pessoas em situação de Rua Cadastradas nos Centros de Acolhida
Trabalhadores de cemitérios públicos e privados do município de São Paulo
Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da SMADS
Trabalhadores no atendimento direto a vulneráveis da SMDHC
Pessoas em situação de rua com mais de 18 anos
População indígena vivendo em terras indígenas com mais de 18 anos
Pessoas com 18 anos ou mais com deficiência, residentes em Residências Inclusivas (institucionalizadas)
VÍDEOS: Veja mais sobre SP e região metropolitana