Blogueira Laís Crisóstomo Aguiar foi detida no dia 5 de agosto quando tentava embarcar com droga para os Emirados Árabes, segundo a Polícia Federal. De acordo com os policiais, ela levava quase meio quilo de cocaína escondidos dentro de frascos. Laís Crisóstomo Aguiar aparece em frente a carro em Dubai; influenciadora digital foi presa pela PF em SP por suspeita de tráfico internacional de drogas
Reprodução/Arquivo pessoal e PF SP
A influencer digital Laís Crisóstomo Aguiar foi presa em flagrante pela Polícia Federal (PF), no último dia 5 de agosto com um homem no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, por suspeita de tráfico internacional de droga.
De acordo com a PF, ela e Peterson de Souza Fontes tentaram embarcar para Dubai, nos Emirados Árabes, com 461 gramas de cocaína em cápsulas dentro de frascos de suplementos alimentares.
O G1 e a GloboNews não conseguiram localizar as defesas dos presos até a última atualização desta reportagem. Laís e Peterson tiveram as prisões em flagrante convertidas em preventivas pela Justiça Federal.
Laís Crisóstomo Aguiar costumava postar fotos de suas viagens a Dubai em seu Instagram, onde se apresenta como influenciadora digital
Reprodução/Arquivo pessoal
De acordo com fontes do sistema prisional, Laís deu entrada na Penitenciária Feminina da Capital, na Zona Norte de São Paulo, no dia 6 de agosto. Em razão da pandemia da Covid, ela terá de ficar 14 dias isolada das demais presas, cumprindo o regime de observação.
No pedido que a defesa da influencer fez ao Tribunal Regional Federal da 3ª Região para que ela fosse solta, Laís nega que a droga apreendida fosse dela.
Mas o desembargador federal Valdeci dos Santos negou a liberdade à presa alegando que “a versão apresentada pela Laís Crisóstomo Aguiar no sentido de que desconhecia o conteúdo da mala não se apresenta verossímil, tendo em vista que a cocaína apreendida estava escondida numa mala com os objetos pessoais da paciente”.
Cocaína foi encontrada dentro de frascos de suplemento alimentar na bagagem que estava com acompanhante de Laís Crisóstomo Aguiar
Divulgação/PF SP
Ainda, segundo o magistrado, “a quantidade de cocaína encontrada na posse da custodia não pode ser enquadrada como sendo de usuária, restando evidenciado que a droga seria objeto de circulação na sociedade, contribuindo para o fomento do crime organizado, criminalidade social e do lucro que seria obtido com sua comercialização”.
Segundo a Polícia Federal, os dois foram detidos depois que policiais federais que fiscalizavam as bagagens de passageiros com o auxílio de raio-x identificaram material suspeito nas malas do homem.
Ele estava acompanhado da mulher e pretendiam viajar para a Ásia. Ambos foram levados para a sede da PF no aeroporto, onde foram revistados pelos agentes, na presença de testemunhas. Seus pertences também acabaram periciados.
Laís Crisóstomo Aguiar costumava postar fotos de suas viagens nas redes sociais
Reprodução/Arquivo pessoal
De acordo com a Polícia Federal, dentro da mala de Peterson tinham objetos com a identificação de Laís. Ainda havia frascos de suplementos alimentares contendo quase meio quilo de cocaína no total. A substância é proibida. Por esse motivo, eles receberam voz de prisão por tráfico internacional de entorpecente.
Segundo policiais, a blogueira é mineira. Em seu Instagram há mais de 400 mil seguidores. Em suas redes sociais há fotos dela em Dubai, onde planejava viajar novamente antes de ser presa, e outros países.
“Guarda-me Senhor como a menina dos teus olhos. Esconda-me a sombra das tuas asas. Amém”, são as frases que precedem sua apresentação como “Digital influencer” e “Advogada”. Apesar de se apresentar como advogada, a reportagem não encontrou seu registro profissional no Cadastro Nacional de Advogados.
‘Gatinha da Cracolândia’
VÍDEO: Saiba quem é a ‘Gatinha da Cracolândia’
Além de Laís, a prisão de outra influenciadora digital por suspeita de tráfico de drogas repercutiu nas redes sociais e na imprensa: a de Lorraine Bauer, de 19 anos.
A estudante de direito, conhecida por postar fotos com dicas de beleza em seu Instagram, foi detida em 22 de julho numa operação da Polícia Civil, na Cracolândia, no Centro de São Paulo. Usuários e traficantes frequentam a região.
Nesse lugar, Lorraine era chamada de “Gatinha da Cracolândia”.