A Polícia Civil de São Paulo cumpre, nesta quarta-feira, 16, 13 mandados de busca e apreensão contra familiares de  Marco Willians Herbas Camacho, conhecido como Marcola, considerado um dos líderes de uma das principais facções criminosas do país: o PCC (Primeiro Comando da Capital). A ação dos agentes inclui buscas em dois endereços ligados à esposa do criminoso, Cynthia Giglioli da Silva, principal alvo da operação. Um salão de beleza, localizado no bairro Casa Verde, na Zona Norte da capital paulista, assim como a residência de Cynthia, em um condomínio de Alphaville, foram locais das buscas. Ao todo, documentos, cartas e R$ 4.000 estão entre as apreensões realizadas.

Dois carros e uma moto de luxo também fazem parte dos itens apreendidos pelos agentes, eles se encontram, nesse momento, no Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), que comanda a operação. Além de Cinthia, os sogros de Marcola também são alvos da ação policial. A suspeita é que todos os bens tenham sido adquiritos com dinheiro ilegal. A Polícia Civil e o Ministério Público investigam possível crime de lavagem de dinheiro e ocultação de bens. Vale lembrar que Marcola está preso desde fevereiro de 2019. Mas, como apontam as investigações, segue com muitos bens de origem ilícita em nome de parentes. Procurada, a Secretaria de Segurança Pública afirmou à Jovem Pan que só mandará mais detalhes após o término da operação.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini