Restaurantes e lojas de conveniência de São Paulo podem vender bebidas alcoólicas até as 22h a partir desta segunda-feira, 22. A mudança ocorre após a pressão de empresários contra os protocolos estabelecidos pelo governo estadual. Anteriormente, os restaurantes tinham que interromper a venda e o consumo interno de bebidas as 20h, mesmo horário em que era permitida a venda em lojas de conveniência. Mesmo com a ampliação, no entanto, bares continuam podendo funcionar só até as 20h durante a Fase Amarela do Plano São Paulo.

Neste final de semana, ignorando os alertas, centenas de jovens se aglomeraram em frente a bares no centro de São Paulo. Muitos deles sem máscaras e consumindo bebidas alcoólicas. Policiais militares percorriam a região no momento e tentaram dispersar os grupos. No sábado, a vigilância sanitária da secretaria de estado da saúde fez a primeira interdição de um bar por descumprimento recorrente das normas de prevenção da Covid-19. A ação contou com apoio da Polícia Militar. Localizado na zona norte da capital, o lounge bar já tinha recebido três autuações em menos de dois meses. Agora, deverá ficar fechado por 90 dias. Depois desse prazo, o proprietário poderá solicitar a retomada das atividades, que só ocorrerá após uma rigorosa avaliação técnica. Com 67% das unidades de terapia intensivas ocupadas por pacientes graves da doença, São Paulo registra quase 57,8 mil mortes pela doença e mais de 1,9 milhão de casos confirmados do coronavírus.

*Com informações do repórter Vinicius Moura