Jaú confirmou seis casos; Dados são das secretarias municipal e estadual de Saúde. Em todo o estado de SP são 764 casos identificados. Variante delta desafia controle da pandemia no mundo
Getty Images via BBC
A Secretaria de Saúde de Botucatu (SP) registrou mais 12 casos da variante delta do coronavírus. Os resultados são de amostras aleatórias que foram testadas entre os dias 15 e 21 de agosto. Com esses casos, a cidade soma 14 casos da variante.
A cidade participa de um estudo de efetividade da vacina Oxford/AstraZeneca que promove a vacinação a vacinação dos adultos de 18 a 60 anos e faz o sequenciamento genético dos casos positivos para Covid-19.
Segundo a prefeitura, os casos confirmados são é um grande indicativo de que a transmissão é comunitária e que a cepa deve se tornar predominante na região nas próximas semanas. Diante dos casos, os especialistas reforçam a necessidade de tomar a segunda dose para garantir mais proteção e reforçar as medidas de prevenção.
Outras cidades da região também já registraram casos da variante, a última delas foi Jaú (SP) onde seis registros foram confirmados pela Secretaria Estadual de Saúde. No levantamento do estado, aparece apenas um dos 14 casos de Botucatu.
Variante delta ganha força e causa endurecimento das restrições pelo mundo
Na China, milhões de pessoas voltam ao confinamento por surto de variante delta
Variante delta é ‘tragédia amplamente evitável, que vai piorar antes de melhorar’, diz Biden
Ao todo, são 764 casos da variante delta registrados no estado de SP. Na região centro-oeste paulista, são 41 casos. Além dos 14 registros em Botucatu e os seis em Jaú, outras cidades que também tem confirmação da variante, segundo o estado, são:
Assis – 1
Bauru – 3
Ibirarema – 8
Igaraçu do Tietê – 2
Marília – 3
Mineiros do Tietê – 1
Ourinhos – 1
Pederneiras – 1
Salto Grande – 1
Mais transmissível
Estudos recentes vêm apontando que essa nova versão do coronavírus é muito mais transmissível, mas um relatório interno vazado do CDC (Centros de Controle e Prevenção de Doenças), órgão ligado ao Departamento de Saúde dos EUA, chegou a novas constatações que preocupam as autoridades de saúde em todo o mundo.
O documento mostrou que a delta se espalha muito mais rápido, tem maior probabilidade de infectar vacinados e pode desencadear doenças mais graves nos não vacinados em comparação com todas as outras variantes de coronavírus conhecidas.
Sintomas da variante delta
Arte BBC
VÍDEOS: assista às reportagens da região
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.