Responsabilidade que esse meio de transporte exige não depende somente de quem pedala. Ações educativas e ampliação de ciclovias são reivindicadas. Ciclistas pedem mais segurança no trânsito de Presidente Prudente
Cedida
Amor e paixão andam lado a lado para os ciclistas de Presidente Prudente (SP). Embora sejam apaixonados por bicicletas, o medo por conta do perigo que o trânsito representa sempre os assola.
A responsabilidade que esse meio de transporte exige para um trânsito seguro não depende somente de quem pedala.
Por isso, de acordo com as informações repassadas ao G1 por Andréia Sanches Cortez, uma das organizadores do projeto Pedal da Paz, o objetivo é exigir mais segurança no trânsito por meio de ações como a realização de campanhas educativas para sensibilizar os motoristas e os ciclistas sobre seus direitos e deveres previstos no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).
“O que todos os ciclistas pedem é paz e respeito no trânsito”, enfatizou a organizadora ao G1.
Andréia ainda falou ao G1 que o intuito do projeto é fazer com que a longo prazo os ciclistas possam usar a cor branca simbolizando a paz no trânsito e não usar a cor preta simbolizando mortos e acidentados do país.
“O objetivo desse projeto também é homenagear os ciclistas que perderam suas vidas no trânsito e também aqueles que sofreram acidentes. Falta é a conscientização dos motoristas com as leis de trânsito. Isso também serve para ciclistas e pedestres”, acrescentou.
Ciclistas pedem mais segurança no trânsito de Presidente Prudente
Wilson Montanha
No dia 14 de novembro deste ano, foi realizado o 3º Pedal da Paz de Presidente Prudente. O evento reuniu cerca de 150 ciclistas na ciclovia próxima ao Estádio Prudentão. Essa concentração ocorreu simultaneamente em diversas cidades brasileiras e representou um ato contra a falta de segurança sobre duas rodas no trânsito.
O projeto acontece sempre no segundo sábado de novembro, em todos os anos, às 16h30, simultaneamente em todas as cidades participantes do país.
Logo no início, os ciclistas fizeram um minuto de silêncio e enfileiraram suas bicicletas no chão, o que simbolizou as vítimas de trânsito. Depois, os ciclistas também clamaram por campanhas educativas e ampliação de ciclovias.
A maioria dos participantes estava vestida de preto, representando o luto pelos ciclistas mortos e acidentados do país.
Ciclistas pedem mais segurança no trânsito de Presidente Prudente
Cedida
“Acompanhamos, nos noticiários na TV e nas redes sociais, que acidentes e mortes de ciclistas, pessoas que usam a bicicleta como meio de transporte, acontecem todos os dias. Infelizmente são dados reais”, pontuou Andréia.
A ciclista ainda enfatizou ao G1 que no trânsito são necessários o respeito e a educação com o próximo.
Prefeitura
O G1 solicitou à Prefeitura de Presidente Prudente um posicionamento oficial a respeito das reinvindicações feitas pelos ciclistas.
O Poder Executivo informou ao G1 que, nos últimos quatro anos, tratou a prática do ciclismo como prioridade nas ações de governo, por considerar a bicicleta um meio de transporte eficiente e ambientalmente correto, além de contribuir para a saúde e o bem-estar dos adeptos do ciclismo.
“Por conta disso, a Prefeitura inaugurou mais de 15 km de ciclovias na cidade, cruzando todas as regiões da cidade, as quais inclusive estão recebendo novas pinturas. Também reformou a pista de ciclismo do Centro Olímpico”, acrescentou.
O Poder Executivo ainda ressaltou ao G1 que, ao longo dos corredores cicloviários, placas de trânsito foram instaladas para orientar motoristas e educá-los quanto à necessidade de respeitar o espaço reservado às bicicletas no trânsito.
Ciclistas pedem mais segurança no trânsito de Presidente Prudente
Cedida
Ciclistas pedem por mais segurança no trânsito de Presidente Prudente
Cedida
Ciclistas homenageiam colegas que perderam a vida no trânsito
Cedida
Veja mais notícias em G1 Presidente Prudente e Região.