De acordo com a administração, meta é imunizar 95% do público-alvo formado por menores de 5 anos, mas apenas 44,9% foram vacinados. Ação terminaria em 13 de novembro, mas foi prorrogada até o dia 30. Vacina contra a pólio é aplicada em gotas
Venilton Kuchler/Arquivo AEN
A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Poliomielite em Piracicaba (SP) foi prorrogada até o fim do mês. A Saúde vacinou 44,98% das crianças da cidade até a última quinta-feira (12), mas a meta estabelecida é de 95% deste público-alvo, de acordo com dados da Secretaria Municipal de Saúde.
A campanha tinha prazo inicial para 30 de outubro, mas foi prorrogada até 13 de novembro. Com a baixa adesão, foi prorrogada novamente, agora para 30 de novembro.
Para especialistas, a baixa cobertura vacinal pode favorecer o reaparecimento da doença, em cenário semelhante ao que ocorreu com a volta do sarampo ao Brasil.
O público-alvo da campanha contra a poliomielite são crianças menores de 5 anos, com estratégias diferentes por faixa etária.
Menores de 1 ano (com 11 meses e 29 dias) recebem a Vacina Inativada contra a Poliomielite (VIP), caso ainda não tenham sido vacinados. Já as crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias tomam a Vacina Oral contra a Poliomielite (VOP), como dose de campanha. O objetivo é reduzir o risco de reintrodução do poliovírus selvagem no país.
Conforme os dados divulgados pela Saúde, são 18.589 crianças de 1 a 4 anos no município. Levando em consideração a meta de 95%, no mínimo 17.660 deveriam ter sido vacinadas. Contudo, até 12 de novembro foram 8.362 doses aplicadas.
Isso quer dizer que pelo menos mais 9.298 crianças nesta faixa etária precisam receber a dose para que o município chegue aos 95%.
Vacina Inativada contra a Poliomielite (VIP)
G1 Itapetininga e Região
Cobertura por idade
A idade com menor taxa de cobertura vacinal é 4 anos. De acordo com a prefeitura, entre as 4.483 crianças, 1.914 receberam a dose da vacina, o que representa 42,69%.
Já entre as crianças de 2 anos, a cobertura é melhor, mas ainda muito longe da meta. São 4.438 ao todo e 2.134 receberam a dose, ou seja, 48,08%. Veja na tabela a cobertura vacinal por idade em Piracicaba.
Cobertura vacinal da campanha contra poliomelite em Piracicaba (até 12/11)
Poliomelite
A poliomielite, chamada de paralisia infantil, não registra mais casos no país por conta da vacina. Em agosto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que apenas dois países no mundo ainda registravam casos da doença, Paquistão e Afeganistão. Mas o risco da doença voltar ao país ainda existe.
De acordo com a prefeitura, em 2019 a meta de 95% foi superada em Piracicaba. A estratégia na época foi imunizar as crianças nas escolas municipais. Como esse ano as aulas presenciais para crianças de 1 a 4 anos são a distância, por conta da pandemia da Covid-19, não foi possível fazer dessa forma.
A prefeitura reforça a importância da vacinação contra a poliomelite e orienta que os pais ou responsáveis por crianças na faixa etária da campanha se atentem para não perder a campanha.
Multivacinação
A Campanha de Multivacinação acontece de maneira simultânea com a da Poliomelite. A intenção é atualizar a caderneta de vacina de crianças e adolescentes com até 15 anos.
Nesse caso não há uma meta. De acordo com a prefeitura, na faixa etária de 5 a 14 anos 4.709 compareceram aos postos de vacinação. Entre eles, 2.706 receberam alguma dose de vacina que estava pendente.
Veja mais notícias da região no G1 Piracicaba.