Planos têm de 21 a 31 páginas. Em comum, candidatos fazem propostas para os setores da educação, saúde, economia e mobilidade. Sete candidatos disputam cadeira de prefeito de Mogi das Cruzes nas eleições 2020
Ney Sarmento/Prefeitura de Mogi
O G1 resume os principais pontos das propostas de governo de Caio Cunha (Podemos) e Marcus Melo (PSDB), que concorrem ao cargo de prefeito de Mogi das Cruzes pelo 2º turno das Eleições de 2020. Veja abaixo (os nomes estão em ordem alfabética):
Com tempo menor para transição e pandemia, especialista alerta que Planos de Governo de candidatos nunca foram tão importantes; saiba o que analisar
Alto Tietê elege sete novos prefeitos e reelege dois; Mogi leva disputa para o segundo turno
Caio Cunha (Podemos)
O Podemos oficializou a candidatura de Caio Cunha à Prefeitura de Mogi das Cruzes
Erasmo Marques/TV Diário
Número de páginas: 31
Resumo:
Com o mote “Vamos ocupar Mogi”, Caio Cunha apresenta seu programa de governo a partir de três eixos principais: “qualidade de vida e cidadania”, “crescimento sustentável” e “gestão inteligente, participação e transparência”. Para o primeiro, ele cita como prioridades a criação de coordenadorias especializadas para garantir a oportunidade e a renda às pessoas em vulnerabilidade, além de inclusão às diversidades. Na área da educação, promete garantir acesso e equidade no ensino e aprendizado das crianças após a pandemia da Covid-19. No setor cultural, afirma que vai descentralizar a oferta e estimular a formação de público, fortalecer a gestão colaborativa e inovar em modelos de apoio. O eixo ainda cita a assistência e a saúde pública, para as quais, entre as prioridades, estão a prevenção e proteção em casos de violência, redução da reincidência criminal, além da ampliação e qualificação dos serviços de saúde.
Ao citar o crescimento sustentável, promete ampliar a diversidade da economia local, fomentar um ambiente de negócios mais ágil e colaborativo e “preparar as pessoas para o mundo do trabalho”. Aborda, ainda, a maximização das receitas, renegociação de dívidas e otimização de gastos. Para o meio ambiente, fala em reduzir o impacto ambiental e estimular as práticas sustentáveis. Caio Cunha aponta entre as prioridades para uma “gestão inteligente” a agilidade e melhoria dos serviços ao cidadão por meio de uma estratégia de transformação digital, estruturando um modelo integrado de “gente e gestão”. Com isso, promete garantir acessibilidade aos dados da Prefeitura, colaboração popular e valorização do servidor.
Veja a íntegra do plano de governo de Caio Cunha aqui
Marcus Melo (PSDB)
Marcus Melo faz balanço dos primeiros 100 dias de governo
Reprodução/G1
Número de páginas: 21
Resumo:
Em seu programa de governo, Marcus Melo elenca propostas direcionadas a 15 setores. O atual prefeito de Mogi das Cruzes destaca que dará continuidade a projetos, como obras e ações previstas no Plano Diretor. Na educação, destaca a expansão de creches, implantação de novas escolas e unidades do Centro Municipal de Programas Educacionais (Cempre). Afirma também que vai promover a qualificação e formação continuada dos professores e ampliar o processo de aprendizagem de novos idiomas. Para a saúde, diz que vai aumentar a captação de recursos através das equipes de atenção básica e ampliar o atendimento de especialidades. Destaca também a criação de um “Plano Municipal de Segurança Pública”. Na habitação, diz que disponibilizará áreas que pertencem ao município para implantação de programas habitacionais. Para a pasta de transportes, Melo afirma que vai aumentar o número de ônibus e implantar novos terminais.
No desenvolvimento econômico, propõe núcleos industriais para instalação de pequenas e microempresas e um programa de inovação. Ao citar a empregabilidade, diz que vai ampliar o Emprega Mogi. Para o meio ambiente, promete avançar, no âmbito regional, para a criação de um Centro de Triagem de Animais Silvestres. Promete, ainda, a implementação de ações socioambientais dos programas +Mogi Ecotietê, Município Verde-Azul, de educação ambiental e de coleta seletiva. No setor cultural, propõe fortalecer a política de incentivo fiscal, descentralizar a cultura, criar novos espaços e implantar equipamentos culturais de múltiplas funções. A criação de novos espaços também é promessa para esportes e lazer. Já sobre a gestão, diz que vai buscar a redução de custos das operações por meio do uso de sistemas de tecnologia.
Veja a íntegra do plano de governo de Marcus Melo aqui
Assista a mais notícias