Municípios menores são os primeiros a zerar os óbitos pela doença. Vacinação é apontada com a principal causa para a redução. Coronavírus
Pixabay
Sete cidades da região não registram mortes por Covid-19 há, pelo menos, 40 dias: Águas da Prata, Analândia, Corumbataí, Dourado, Santa Cruz da Conceição, São Sebastião da Grama e Trabiju (SP).
A maior parte desses municípios, com exceção de São Sebastião da Grama, tem menos de 9 mil habitantes e pouca estrutura hospitalar, dependendo de outros municípios para atendimentos de casos mais graves.
Também a maior parte desses municípios, com exceção de São Sebastião da Grama, registrou menos de mil casos de Covid-19 em 17 meses de pandemia.
Os especialistas apontam a vacinação como a principal causa para a redução dos casos e, consequentemente , das mortes, e que seu resultado é sentido primeiro nas cidades menores (veja mais abaixo).
Corumbataí é a cidade da região que está há mais tempo está sem óbitos provocados pela Covid. A última morte causada pela doença foi registrada há quatro meses, em 14 de abril. Além disso, está há 13 dias sem confirmar novos casos.
A cidade, que soma 404 casos e 7 óbitos, está com 27,5% da população com o esquema de vacinação contra a Covid completo. Outros 34,86% já tomaram a primeira dose.
Trabiju zera casos confirmados de Covid-19
Trabiju é a cidade da região com menos mortes. Registrou dois óbitos por Covid-19 em toda a pandemia: o primeiro em 25 de janeiro e o último em 19 de junho.
O município chegou a zerar os casos de Covid-19 e ficar 13 dias sem exames positivos, entre o final de julho e início de agosto (veja vídeo acima). Em agosto foi confirmado apenas uma pessoa contaminada, no dia 6. No total, foram 250 infectados em toda a pandemia.
O município tem 69,8% da população vacinada com, pelo menos uma dose, contra a Covid-19.
Santa Cruz da Conceição não registra óbitos por Covid há mais de 3 meses
Santa Cruz da Conceição quer completar dois meses sem mortes por Covid-19 – a última ocorreu em 28 de junho. Para isso, investe na vacinação da população (veja vídeo acima).
“Nós temos a listagem e quando a pessoa não comparecem no horário estabelecido, nós vamos até a residência para realizar a segunda dose”, disse a diretora do departamento municipal de saúde, Regiane Cristina Ferreira Maria.
A vacinação também têm contribuído para a queda do número de casos. Em maio e junho foram 80 infectados na cidade; em julho o número caiu para 58 e, em agosto, até agora, foram 5 positivados.
No total, a cidade soma 703 casos em toda a pandemia, com 13 óbitos.
Outros municípios sem mortes há 40 dias ou mais:
Águas da Prata – registrou o último óbito por Covid-19 em 1º de julho. A cidade tem 659 casos confirmados com 27 mortes;
Analândia – última morte foi há 3 meses, em 7 de maio. No total, foram 7 vítimas fatais da Covid e 403 casos;
Dourado – não registra morte por Covid-19 desde 3 de julho. O município acumula 981 casos com 18 óbitos;
São Sebastião da Grama – o município confirmou o último, dos 34 óbitos por Covid em 1º de julho. Cidade confirmou 1.109 casos.
Efeito da vacinação
Vacinação é apontada como principal causa para redução de casos e mortes por Covid-19
Reprodução/EPTV
Julio Croda, infectologista e pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), avalia que a ausência de óbitos em cidades menores é uma consequência da vacinação.
“Na verdade, a gente sabe que o número de óbitos está associado ao número da casos, proporcionalmente. O número de casos vai depender do tamanho da população. A tendência é que as cidades menores tenham uma queda mais importante porque proporcionalmente tem menos população exposta”, explica.
Além disso, Croda diz ainda que as cidades menores do país conseguiram atingir uma cobertura de duas doses mais alta do que as metrópoles. Todas as vacinas em aplicação no país são eficazes contra hospitalização e a versão grave da Covid-19, o que contribui diretamente para a ausência de mortes devido à infecção em alguns municípios do país.
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.