Ex-presidente passou por procedimento cirúrgico que diagnostica e trata problemas cardíacos no Hospital Sírio-Libanês, na quarta-feira (1). Há três meses, ela teve um mal-estar e se internou para exames em um hospital de Porto Alegre, onde mora. Foto de arquivo mostra ex-presidente Dilma Rousseff
André Dusek/Estadão Conteúdo
A ex-presidente da República Dilma Rousseff (PT) teve alta nesta quinta-feira (2) após passar por um cateterismo no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. A internação ocorreu na quarta-feira (1).
Dilma chegou à capital paulista na segunda-feira (30) para realizar o procedimento cirúrgico, que serve para diagnosticar e tratar problemas cardíacos.
O assessor da ex-presidente informou que a cirurgia correu bem e que ela volta para Porto Alegre, onde mora, ainda nesta quinta-feira.
Há três meses, a petista teve um mal-estar e se internou para exames em um hospital de Porto Alegre. Ela recebeu alta um dia depois em bom estado de saúde.
Na ocasião, a assessoria do PT não informou o que causou o mal-estar, mas disse que a ex-presidente participava de uma reunião virtual, quando teve uma indisposição. Ela teria comentado que não se sentia bem.
A TV Globo apurou que ela tem um problema no septo interatrial, chamado forame oval patente, um buraquinho na membrana que separa os dois átrios.
A pequena abertura se fecha depois do nascimento, mas em 25% a 30% dos casos, não se fecha e pode provocar um acidente vascular cerebral (AVC), por exemplo.
VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região metropolitana