Ferraz de Vasconcelos e Poá escolheram entre os candidatos à Prefeitura, uma mulher para administrar a cidade na gestão 2021-2023. Duas cidades do Alto Tietê elegem mulheres como prefeitas
As cidades de Ferraz de Vasconcelos e Poá serão administradas por mulheres, a partir de 2021. Elas foram as únicas eleitas para o cargo, entre os dez municípios que integram o Alto Tietê. No atual mandato há apenas uma mulher, à frente da Prefeitura de Santa Isabel.
Em 67 anos de emancipação, Ferraz de Vasconcelos, que antes era distrito de Poá, nunca teve uma mulher como prefeita. A nova representante do executivo municipal é Priscila Gambale (PSD). Ela tem 35 anos e foi eleita com 31.944 votos, 37% do eleitorado.
O currículo é extenso: tem duas graduações, uma em pedagogia e outra em educação física, cinco pós-graduações e um mestrado na área de educação. A prefeita eleita pretende ampliar os direitos da população feminina, que corresponde a mais da metade dos habitantes da cidade.
“Tivemos 15 mandatos, em 15 homens prefeitos. Hoje essa mulher, que vem com uma representatividade. Hoje, no Brasil, os discursos, assuntos relacionados a nós mulheres estão em alta, debatidos. Assuntos como maternidade, carreira, aborto. Claro, vamos juntos nessa, acrescentando junto com os homens e discutindo esses assuntos que são necessários na vida cotidiana. E nós, junto com os homens, vamos fazer um bom trabalho”, diz.
Nós próximos quatro anos, a prefeita eleita vai ter muitos desafios pela frente, incluindo o acesso à saúde pública e à segurança.
“Estarei junto com a nossa equipe obtendo mais recursos, direcionados não somente à área da mulher, mas também como todas as áreas da nossa cidade. Estamos trazendo para Ferraz uma Delegacia da Mulher, que nós não temos hoje. Nas delegacias da cidade 70% das ocorrências são relacionados às mulheres”, avalia Gambale.
Nas ruas de Ferraz, a população está otimista com a escolha da primeira mulher a administrar a cidade.
No Alto Tietê duas mulheres estarão a frente das prefeituras de Ferraz de Vasconcelos e Poá
Reprodução/ TV Diário
A auxiliar de enfermagem Andrea Maria de Moraes acredita que a visão de homem e de mulher são diferentes. “A mulher é sempre um pouco mais dedicada em alguns pontos. Possa ser que melhore”, diz.
Ferraz não foi a única cidade da região a eleger uma mulher como prefeita. Em Poá, a nova prefeita é a tucana Marcia Bin, de 52 anos. Ela teve a preferência de 23.446 eleitores, ou 37,85% dos votos válidos. Formada em gestão pública, ela também vai ter muitos desafios pela frente.
“Nunca tivemos na nossa cidade uma mulher prefeita. E eu podendo representar a todas as mulheres, para mim vai ser magnífico. Eu vou ter uma grande responsabilidade para gerenciar uma cidade”, conta Marcia.
Casada com o ex-prefeito de Poá, Francisco Pereira de Sousa, o Testinha, ela promete uma gestão plural, com mais participação feminina nas secretarias e órgãos municipais.
“Eu tô chegando agora, com um cargo majoritário, com certeza vai incentivar muitas mulheres a participarem da nossa política. Precisamos de mulheres”, pontua.
Initial plugin text