Intervenção virtual projetou bactérias na escultura, que será ‘lavada’ por meio de iluminação para conscientizar população sobre a importância de lavar as mãos no combate a doenças. Mão é iluminada no Memorial da América Latina em campanha contra Covid-19
Divulgação
A escultura “Mão”, de Oscar Niemeyer, um dos cartões-postais de São Paulo e localizado no Memorial da América Latina, está sendo iluminada e passará por uma intervenção virtual na noite desta terça-feira (24) em uma campanha de conscientização sobre a prática de lavar as mãos para a prevenção da Covid-19 e a superbactérias resistentes.
A escultura será tomada por bactérias resistentes a antibióticos virtualmente, através de iluminação, e elas serão combatidas após uma lavagem virtual da escultura, feita por meio de uma projeção.
A projeção integra a campanha que ocorre durante esta semana mundialmente em prol do uso consciente de antibióticos pela população.
Escultura “Mão”, de Oscar Niemeyer, entra na campanha contra o novo coronavírus
Durante a pandemia de Covid-19, a lavagem constante e adequada das mãos é apontada pelos médicos uma das principais estratégias de prevenção ao novo coronavírus.
A campanha aponta ainda que o hábito também é efetivo contra uma das maiores ameaças à saúde global: a resistência bacteriana.
O problema preocupa a comunidade médica porque está relacionado a consequências de forte impacto para os sistemas de saúde e a vida dos pacientes e suas famílias, tais como o aumento do tempo de permanência dos pacientes em hospitais, a dificuldade para enfrentar enfermidades para as quais já havia tratamentos estabelecidos e, consequentemente, o crescimento da mortalidade.
Memorial da América Latina é iluminado em campanha de conscientização sobre antibióticos
Divulgação