Segundo a PM, homem de 68 anos, que tinha Parkinson e Alzheimer, foi localizado já em estado de decomposição no bairro Maria Luíza 4, longe de sua casa; não havia sinais aparentes de agressão.
Silvino Benedito dos Santos, de 68 anos, deixou sua casa no último dia 26 de julho
Arquivo pessoal
O idoso que vinha sendo procurado por sua família de Jaú (SP) desde que saiu de casa, há 17 dias, foi encontrado morto nesta quinta-feira (12) em uma rua de terra do bairro Maria Luíza 4, uma localidade distante de sua residência.
Segundo informações da Polícia Militar, o corpo de Silvino Benedito dos Santos, de 68 anos, foi encontrado caído já com sinais de avançado estado de decomposição, indicando que a morte aconteceu há alguns dias.
Ainda de acordo com a PM, não havia sinais evidentes de agressão. Mesmo assim, a Polícia Científica foi acionada e o corpo foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade para investigação das causas da morte.
Segundo Sílvio Rodrigo dos Santos, filho de Silvino, o pai tinha mal de Parkinson e também começou a ter sintomas do mal de Alzheimer.
A família disse que Silvino deixou a casa onde ele mora, no Jardim Padre Augusto Sani, por volta das 9h do último dia 26 de julho para buscar remédios no posto de saúde.
Silvio diz que, apesar de ser diagnosticado com início de Alzheimer, o pai sempre saía de casa para jogar bocha e encontrar amigos no bairro, mas sempre retornava.
Ainda segundo o filho do idoso, o pai havia sido visto pela última vez no centro da cidade em um escritório de advocacia, naquele mesmo dia 26, por volta de 9h50.
Imagens de câmeras de segurança registraram o idoso no local. Porém, depois que ele deixou o escritório, não foi mais visto. Não há informações sobre o velório e enterro.
Idoso tinha siso visto pela última vez na manhã do último dia 26, em um escritório na região central de Jaú
Câmera de segurança/Reprodução
VÍDEOS: assista às reportagens da região
Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília.