Moradores solicitaram uma intervenção do Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) para serem vacinados com uma marca diferente, com o objetivo de obter uma autorização para viajar para outro país. O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP), por meio da Promotoria de Justiça de Saúde Pública de Jundiaí (SP), negou o pedido de dois moradores da cidade para escolherem a marca da vacina contra a Covid-19.
De acordo com o MP-SP, os moradores alegaram que no posto de saúde onde foram tomar o imunizante havia somente doses da CoronaVac.
Então, eles resolveram solicitar uma intervenção do MP-SP para serem vacinados com uma marca diferente, com o objetivo de obter uma autorização para viajar para outro país.
Segundo o promotor de Justiça Rafael de Oliveira Costa, a escolha da marca da vacina “não reflete boa estratégia para enfrentar a pandemia, principalmente levando em consideração a disponibilidade limitada de doses”.
Além disso, ele afirma que os moradores não encaminharam elementos que sirvam como provas de que não deveriam tomar determinada marca, como documentação médica.
VÍDEOS: veja as reportagens do Bom Dia Cidade e do TEM Notícias
Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí