Via na zona Sul da cidade tem sido utilizada por bandidos, mas crimes não são novidade no local. Polícia Militar diz que faz patrulhamento. Bandidos colocam pedras para bloquear Avenida Adelmo Perdiza, na zona Sul de Ribeirão Preto (SP), e assaltar motoristas
Reprodução/EPTV
Uma foto que circula nas redes sociais mostra pedras de grande porte colocadas por bandidos no maio da Avenida Adelmo Perdiza, na zona Sul de Ribeirão Preto (SP), para facilitar o assalto a motoristas que passam pelo local.
A imagem foi feita no dia 21 de agosto, quando motoristas que passavam pelo local relataram ter sido vítimas de um arrastão. O problema foi mostrado pela EPTV, afiliada da TV Globo, no dia 23 de agosto.
Um homem, que não quis se identificar, descreveu os momentos de tensão que vividos quando passava com a namorada de carro pelo local, por volta das 21h.
“Ficamos com muito medo, né? Eram indivíduos que estavam fortemente armados, eram armas que a gente nunca tinha visto na vida assim tão próximo. Bandidos vindo na nossa direção, a gente sem ter o que fazer”, disse.
Ladrões colocam pedras no meio da Avenida Adelmo Perdizza, em Ribeirão Preto, SP
Acesso à zona Sul e ao Anel Viário
A Avenida Adelmo Perdizza é a continuação da Avenida Caramuru, entre os bairros Jardim João Rossi e Jardim Marchesi. Tem cerca de um quilometro de extensão e é rota muito utilizada para motoristas que vão em direção à Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira (Anel Viário Sul) e no sentido oposto, de acesso à cidade.
Recentemente, a via passou por obras de duplicação, para que o trânsito fluísse mais rapidamente. Porém, os assaltantes aproveitam a vegetação no entorno para se esconder e surpreender os motoristas.
No dia em que as pedras foram fotografadas, motoristas descreveram que os bandidos estavam armados. Para conseguir escapar, muitos tiveram que voltar pela contramão.
No fim da tarde de segunda-feira (30), por volta das 17h, a reportagem da EPTV permaneceu por cerca de uma hora na avenida, quando o fluxo de veículos é maior. Durante o período, nenhuma patrulha da Polícia Militar foi vista no trecho.
Procurada, a Polícia Militar disse que já faz ações para combater os crimes na região, mas que vai reorientar o policiamento de acordo com os boletins de ocorrência.
Trecho da Avenida Adelmo Perdiza, em Ribeirão Preto (SP), utilizado por bandidos para assalto a motoristas
Reprodução/EPTV
Crimes na avenida não são novidade
Em agosto de 2013, o ex-jogador do Botafogo-SP, José Pedro Rotiroti, de 56 anos, foi assassinado com dois tiros na nuca em uma tentativa de assalto em um viaduto próximo à Adelmo Perdizza. Dois adolescentes chegaram a levar a caminhonete da vítima, mas abandonaram o veículo e foram apreendidos em uma casa no Jardim Progresso, bairro próximo à avenida.
Ex-mulher de Pedrinho, como era conhecido, Teka Rotiroti alega que pouco foi feito para melhorar a segurança do local desde o assassinato do ex-jogador.
“Na época, fui atrás do secretário da criminalização, de todos os governos, e nos prometeram que ia ter bases em Ribeirão, projetos sociais. Pelo contrário. Ficou dez vezes pior. A gente tem que ter segurança. É obrigação do estado”, diz.
Veja mais notícias da região no G1 Ribeirão Preto e Franca
Vídeos: Tudo sobre Ribeirão Preto, Franca e região