Desde agosto, com redução de casos e internações, leitos têm sido redirecionados, segundo Secretaria Estadual de Saúde, e os disponíveis exclusivamente para Covid-19 tiveram uma queda de 50% em comparação com o pico da pandemia. Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba, está com os dois leitos exclusivos para Covid-19 ocupados.
Alessandro Batata/TV Diário
A média de ocupação dos leitos de UTI exclusivos para Covid-19 disponíveis no Alto Tietê voltou a superar os 70% nesta terça-feira (17), de acordo com a Secretaria Estadual de Saúde. O mesmo índice havia sido registrado apenas no início do mês, no dia 5 de novembro.
Secretaria de Saúde do Estado volta a reduzir leitos de UTI para pacientes com a Covid-19 no Alto Tietê; queda é de 50% em comparação a junho
Desde agosto, com redução de casos e internações, leitos têm sido redirecionados, segundo Secretaria Estadual de Saúde, e os disponíveis exclusivamente para Covid-19 tiveram uma queda de 50% em comparação com o pico da pandemia.
Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, o Hospital Santa Marcelina de Itaquaquecetuba está com os dois leitos de UTI para Covid-19 ocupados. Além destes, a unidade conta com 16 leitos de enfermaria para tratar infectados pelo novo coronavírus.
O Hospital Luzia de Pinho Melo registrou 90% de ocupação nos leitos de terapia intensiva. A unidade possui 23 leitos de enfermaria e 10 de UTI para Covid-19.
Já o Regional de Ferraz tem o maior número de leitos para a doença e o menor índice de ocupação. Por lá são 16 leitos de UTI e 12 de enfermaria, sendo que 41,1% das unidades de terapia intensiva estavam em uso.
A Secretaria Estadual de Saúde lembra que as essas taxas variam no decorrer do dia em virtude de fatores como altas, óbitos ou transferências para leitos de enfermaria ou UTI, por exemplo, e que também pode ocorrer redirecionamento de leitos para atendimento a pacientes com outras patologias, à medida que há menor demanda de casos do coronavírus.
A pasta lembra ainda que mantém ainda um esquema especial de gestão de leitos hospitalares para dar prioridade à internação de pacientes com quadros respiratórios agudos e graves.
Média de casos e mortes
A média móvel do Alto Tietê indica uma estabilidade em duas mortes por dia na comparação com duas semanas atrás e também nesta terça-feira. Desde março, 1594 moradores do Alto Tietê já morreram por causa da Covid-19.
Há duas semanas, a média diária de novos casos da Covid-19 estava em 111 e agora passou para 168.
Assista a mais notícias