Ricardo Teixeira (DEM) foi responsável pelas secretarias das Subprefeituras e do Verde e Meio Ambiente durante a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT) na cidade. Ao deixar a Câmara, o parlamentar abre vaga para Missionário José Olimpio, do mesmo partido, assumir o mandato dele. O vereador Ricardo Teixeira (DEM), novo secretário da gestão Ricardo Nunes (MDB).
Divulgação/Rede Câmara
O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes (MDB), nomeou nesta segunda-feira (9) o vereador Ricardo Teixeira (DEM) como novo secretário municipal de Mobilidade e Transportes da capital paulista, substituindo Levi dos Santos Oliveira.
De acordo com o Diário Oficial da cidade nesta terça (10), Levi Oliveira passa a exercer o cargo de secretário-executivo de Transporte e Mobilidade Urbana da cidade, subordinado a Ricardo Teixeira, que já foi responsável pelas secretarias das Subprefeituras e do Verde e Meio Ambiente durante a gestão do ex-prefeito Fernando Haddad (PT).
A nomeação de Ricardo Teixeira (DEM) é a primeira substituição de Nunes no primeiro escalão da Prefeitura de SP desde quando assumiu a cadeira de prefeito, em virtude da morte de Bruno Covas (PSDB) em 16 de maio, por causa de um câncer.
Segundo o prefeito, a substituição no comando da secretaria de Mobilidade e Trânsito foi “estritamente técnica” e tem o objetivo de desafogar a pasta para que o plano de metas da gestão seja cumprido.
“Não muda nada. É a gestão Bruno Covas, mas evidentemente você pode fazer ajustes, como é o caso na secretaria de Transportes, estritamente técnico. O secretário Levi continua na pasta como executivo. Nós só dividimos a parte de trânsito e de transporte. E por quê? O plano de metas com relação ao transporte é desafiador. Portanto, convidei o Ricardo Teixeira, que tem 40 anos de CET, para cuidar da pasta de transportes. É para dividir somente as tarefas pra gente cumprir, e nós vamos cumprir, o plano de metas”, declarou Ricardo Nunes durante a inauguração de uma estação da CPTM na Zona Sul da capital na manhã desta terça (10).
Entre as tarefas do novo secretário, segundo Nunes, está a redução do número de óbitos no trânsito por 100 mil habitantes na cidade, instalação de 40 km de corredores de ônibus e ampliação da malha de ciclovias na capital paulista.
“Preciso cumprir essas metas e tenho compromisso com a população com essas metas. São 300km de ciclovias, a reformulação do sistema semafórico da cidade, por exemplo. Portanto, do nosso ponto de vista, nós pensamos que não poderia deixar tão sobrecarregado o secretário Levi, que já não aguentava mais minhas ligações 5h da manhã, como o João Doria nos ensina”, afirmou Nunes.
Bruno Covas com Levi dos Santos Oliveira, então secretário de Mobilidade e Transportes da cidade de São Paulo e ex-presidente da SPTrans
Divulgação/Instagram
Histórico da pasta
Levi dos Santos Oliveira era presidente da SPTrans e foi alçado a secretário de Transportes em dezembro de 2020 pelo então prefeito Bruno Covas (PSDB).
Covas tinha feito três substituições na pasta durante a primeira gestão dele na cidade, especialmente durante a pandemia, quando o tucano ameaçou demitir o então secretário Edson Caram, por não garantir ônibus só com passageiros sentados na cidade em junho, auge da primeira onda do coronavírus e das medidas restritivas na cidade.
Por causa da ameaça, Caram pediu demissão na mesma semana da pasta.
Edson Caram, ex-secretário municipal de Transportes de SP
Divulgação/arquivo pessoal
Ricardo Teixeira, que agora assume o cargo no lugar de Levi, é vereador há vários mandatos e teve 23.280 votos na eleição de 2020. Ao deixar a Câmara novamente para ser secretário, ele abre a vaga para o Missionário José Olimpio, do mesmo partido, o DEM.
Formado em engenharia pela Faculdade de Engenharia Industrial(FEI) e já trabalhou em órgãos públicos como Companhia de Engenharia de Tráfego(CET), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e a Dersa
Na gestão de Fernando Haddad (PT), teve que ser exonerado duas vezes por ordem judicial em virtude de uma condenação por improbidade administrativa quando era diretor da Dersa, do governo de São Paulo, sob gestão do PSDB.
Secretário de Transportes do município de São Paulo pede demissão
VÍDEOS: Tudo sobre São Paulo e região metropolitana