De acordo com os municípios, a vacinação será restrita a 2ª dose do imunizante nesta sexta-feira (13). Praia Grande suspende vacinação de 1ª dose contra a Covid-19 nesta sexta-feira (12)
Divulgação/Prefeitura de Praia Grande
As prefeituras de Praia Grande e Mongaguá, no litoral de São Paulo, informaram que não aplicarão a 1ª dose da vacina contra a Covid-19 nesta sexta-feira (13), por falta de imunizantes. De acordo com os municípios, a vacinação será restrita a 2ª dose.
Em Praia Grande, nesta sexta, será aplicada apenas a 2ª dose do imunizante da Fiocruz, e ocorrerá apenas no polo do Ginásio Rodrigão, das 8h às 16h. A Secretaria de Saúde Pública (Sesap) do município explica que aguarda o envio de novo lote de doses do imunizante CoronaVac por parte do Governo do Estado de São Paulo.
Já no sábado (14), a prefeitura destaca que a vacinação será aberta para pessoas acima dos 18 anos, nos polos dos ginásios Rodrigão e Samambaia, das 9h às 15h. A administração explica que o período de vacinação desta faixa etária é de 10 a 16 de agosto.
Em Mongaguá, a prefeitura informou que será aplicada apenas a 2 ª dose do imunizante nesta sexta, aos moradores já agendados. A administração municipal ainda irá divulgar o dia de retomada da aplicação da 1ª dose na população.
Estado
Em nota, a Secretaria de Saúde do Estado São Paulo afirmou que a Baixada Santista receberá nesta sexta outras 27,2 mil doses de vacinas contra a Covid-19. A pasta afirma que envia doses suficientes em quantidade idêntica para aplicação de primeira e segunda dose nos públicos-alvos e em tempo oportuno para a vacinação, de acordo com o cronograma estabelecido no PEI.
O estado também alega que é dever do município organizar a demanda local e programar eventuais calendários próprios considerando este cronograma estadual, que baliza a distribuição e logística das doses para todas as 645 cidades de SP.
A Secretaria afirma que atua com agilidade na logística e distribuição aos municípios conforme recebe novas remessas de vacinas do Governo Federal, que tem atrasado as entregas ao Estado de SP e a todo o país. Destaca também que o recebimento de novas remessas é crucial para a continuidade da campanha.
VÍDEOS: as notícias mais vistas do G1