Lei quer evitar os chamados “sommeliers de vacina”, pessoas que deixam de tomar o imunizante por ser fabricado por determinado laboratório. O prefeito de São José do Rio Preto (SP), Edinho Araújo (MDB), sancionou e promulgou na tarde desta terça-feira (10) a lei que coloca no fim da fila os chamados “sommeliers de vacina”.
De acordo com a prefeitura, pessoas que deixam de tomar o imunizante contra a Covid-19 por ser de determinado laboratório só serão incluídas novamente na campanha após o término da imunização dos demais grupos.
“Contamos com a conscientização da população para procurarem as unidades de saúde em busca do imunizante. Somente com uma vacinação ampla poderemos voltar o mais rápido possível a normalidade”, disse.
O moradora que se recusar a tomar a vacina disponível vai assinar um termo de recusa, que será anexado ao cadastro único do paciente na rede municipal de saúde.
A lei não se aplica a gestantes e puérperas sem e com comorbidades, além de pessoas com comorbidades com comprovada recomendação médica. Nestes casos, o laudo médico será retido no momento da aplicação da vacina.
Ainda segundo a prefeitura, a sanção será publicada no Diário Oficial de Rio Preto nesta quarta-feira (11).
Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: mais assistidos da região