Três dos parlamentares da próxima legislatura declararam não possuir bens no próprio nome. Legislação vigente determina que candidatos a cargos eletivos declarem bens em seu nome à Justiça Eleitoral
Reprodução/TV TEM
Quatro dos 19 vereadores eleitos em Jundiaí (SP) têm um patrimônio que supera a casa de R$ 1 milhão. A lista com os bens de todos os candidatos – eleitos ou não – é disponibilizada no site DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Além dos milionários, três vereadores eleitos declararam à Justiça Eleitoral não possuir nenhum bem em seus nomes. Ao ocupar o cargo de parlamentar, eles receberão um salário de aproximadamente R$ 10 mil – valor reduzido atualmente por conta da pandemia de Covid-19.
Veja quanto cada vereador eleito em Sorocaba tem em bens declarados
Veja o valor do patrimônio declarado de cada um dos vereadores eleitos de Jundiaí seguindo a ordem alfabética:
Albino (PL)
Reeleito para o seu segundo mandato como o vereador mais votado em Jundiaí, Albino declarou R$ 2,836 milhões em bens à Justiça Eleitoral. A maior parte do valor se distribui entre 11 imóveis (de R$ 4,1 mil a R$ 370 mil) e um veículo (R$ 107,7 mil).
Cicero da Saúde (PL)
Cícero da Saúde se reelegeu para seu segundo mandato na Câmara de Jundiaí e declarou à Justiça Eleitoral R$ 165,5 mil em bens. O valor está dividido entre três imóveis (de R$ 27,5 mil a R$ 70 mil) e dois veículos (de R$ 5 mil e R$ 30 mil).
Cristiano Lopes (PP)
Cristiano Lopes também se reelegeu para o segundo mandato na Câmara de Jundiaí e declarou ao TSE R$ 1,1 milhão em bens. A maior parte do valor se concentra em cinco imóveis (alguns com participação dividida, com valores de R$ 91,55 a R$ 117,7 mil), participações societárias (de R$ 1,4 mil a R$ 208,1 mil) e diversas aplicações que juntas superam R$ 500 mil.
Daniel Lemos (DEM)
Daniel Lemos foi eleito vereador pela primeira vez em sua estreia na disputa eleitoral. Ele não declarou bens próprios à Justiça Eleitoral.
Dika Xique Xique (PL)
Em sua reeleição para o segundo mandato, Dika Xique Xique também não declarou nenhum bem próprio à Justiça Eleitoral.
Douglas Medeiros (PSDB)
Douglas Medeiros vai para o segundo mandato consecutivo e declarou ao TSE R$ 43,6 mil em patrimônio. O valor corresponde a um automóvel.
Dr. Kachan Jr Coisa Linda (DEM)
Dr. Kachan Jr Coisa Linda se elegeu vereador pela primeira vez em sua primeira disputa e é o parlamentar com o maior patrimônio entre os eleitos em Jundiaí: R$ 5,253 milhões. O montante está dividido entre duas chácaras (R$ 2,5 milhões e R$ 1,1 milhão), aplicações financeiras (R$1,3 milhão) e três veículos (de R$ 15 mil a R$ 91,1 mil).
Edicarlos Vieira Vetor Oeste (PP)
Edicardos Vieira Vetor Oeste foi reeleito para seu segundo mandato e declarou ao TSE R$ 251,4 mil em patrimônio. A maior parte do valor é referente a uma quantia em espécie (R$ 108 mil), um carro (R$ 664 mil) e três imóveis (de R$ 7 mil a R$ 35 mil).
Faouaz Taha (PSDB)
O atual presidente da Câmara, Faouaz Taha, foi reeleito para o segundo mandato e declarou R$ 535,5 mil em patrimônio. O valor é referente a dois apartamentos (R$ 300 mil e R$ 200 mil) e um carro (R$ 35,5 mil).
Leandro Palmarini Bicho Legal (PL)
Leandro Palmarini Bicho Legal foi reeleito para o quarto mandato consecutivo e declarou ao TSE R$ 1,1 milhão em bens. O valor se divide entre depósito em conta corrente (R$ 391,7 mil), quatro imóveis (de R$ 25 mil a R$ 365 mil) e uma aplicação em previdência (R$ 100 mil).
Madson Henrique (PSC)
Em sua segunda disputa, Madson Henrique se tornou um dos cinco estreantes na Câmara Municipal de Jundiaí. Ele declarou R$ 161 mil em patrimônio, valor dividido entre um apartamento (R$ 153 mil) e um veículo (R$ 8 mil).
Marcelo Gastaldo (PTB)
Marcelo Gastaldo chega ao quinto mandato consecutivo, com R$ 423,5 mil em bens declarados à Justiça Eleitoral. A maior parte do valor é referente a três imóveis (de R$ 15 mil a R$ 242,9 mil) e dois veículos (de R$ 16,9 mil e R$ 57,2 mil).
Marcio Cabeleireiro (PP)
Marcio Cabeleireiro foi reeleito para seu terceiro mandato consecutivo e declarou ao TSE R$ 490 mil em bens. O valor se divide entre dois imóveis (R$ 270 mil e R$ 220 mil).
Pastor Roberto Conde (Republicanos)
Reeleito para o quinto mandato consecutivo, Pastor Roberto Conde declarou R$ 56,7 mil à Justiça Eleitoral. O valor corresponde a um automóvel.
Paulo Sergio Delegado (PSDB)
Reeleito para o quarto mandato consecutivo, Paulo Sergio Delegado declarou R$ 969,9 mil em bens ao TSE. O valor se divide entre dois imóveis (R$ 590 mil e R$ 233,3 mil) e três veículos (de R$ 25 mil a R$ 67,5 mil).
Quezia de Lucca (PL)
Quezia de Lucca chega à Câmara Municipal em sua primeira eleição e declarou ao TSE R$ 75 mil em patrimônio, o valor de um carro próprio.
Rogério (DEM)
Rogério vai para seu terceiro mandato consecutivo e declarou à Justiça Eleitoral um total de R$ 96,7 mil em patrimônio. A maior parte do valor se divide entre um veículo (R$68,5 mil) e uma casa (R$ 26,2 mil).
Romildo Antonio (PL)
Reeleito para o segundo mandato, Romildo Antonio não declarou bens próprios à Justiça Eleitoral.
Val Freitas (PSC)
Val Freitas chega à Câmara Municipal pela primeira vez em sua sexta participação em um processo eleitoral. Ele declarou à Justiça Eleitoral R$ 318,7 mil, valor dividido principalmente entre três imóveis (de R$ 45 mil a R$ 153,6 mil) e três veículos (de R$ 2 mil a R$ 35 mil).
Initial plugin text
Veja mais notícias da região no G1 Sorocaba e Jundiaí