Paciente contraiu a doença em viagem ao litoral norte de São Paulo, segundo prefeitura, e passa bem. Rio Claro registra o primeiro caso de chikungunya em 2020
Freepik
A Secretaria Municipal de Saúde registrou confirmou o primeiro caso de chikungunya neste ano em Rio Claro (SP). Trata-se de um caso importado de outro município e confirmado nesta semana.
A paciente é uma mulher que contraiu a doença em viagem ao litoral norte de São Paulo e passa bem. Não foi necessária hospitalização.
A chikungunya é transmitida pelos mosquitos Aedes aegypti , assim como a dengue, febre amarela e a zika. Este ano foram confirmados 1.170 casos de dengue em Rio Claro e não há confirmações de contaminação pelo zika vírus ou febre amarela.
Eliminação de criadouros
Moradores do grupo de risco para a Covid-19 são orientados sobre a dengue com distanciamento em Rio Claro (SP)
Reprodução EPTV/Paulo Chiari
Para colaborar na eliminação de criadouros do mosquito, estão sendo realizadas visitas casa a casa, nebulização e vistorias em pontos estratégicos.
Segundo a prefeitura, equipes do Centro de Controle de Zoonoses percorrem os bairros e orientam a comunidade sobre a importância de se adotar cuidados preventivos, como não jogar lixo nas ruas e em terrenos e evitar o acúmulo de água parada.
Para diminuir os utensílios que podem se tornar criadourous, o descarte pode ser feito por meio da coleta de lixo, dos ecopontos e do serviço mensal de cata bagulho.
Veja mais notícias da região no G1 São Carlos e Araraquara.