Caso foi na manhã desta terça-feira (24) na Unidade de Pronto-Atendimento São José. Mulher buscava informações sobre estado de saúde da mãe e alega ter sido agredida. Paciente denuncia agressão durante gravação de vídeo em UPA de Campinas
A Prefeitura de Campinas (SP) abriu uma apuração sobre a conduta de um segurança que deu um tapa no celular de uma mulher na Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) do São José na manhã desta terça-feira (24). O homem impediu a moradora de gravar um vídeo para registrar uma reclamação. Ela alega que foi agredida. Veja no vídeo acima.
À EPTV, afiliada da TV Globo, a mulher afirmou que buscava informações sobre o estado de saúde da sua mãe, de 73 anos, que havia sido internada. Evelin Minhon disse que foi informada que um médico daria um posicionamento sobre a idosa. Mas, após 40 minutos de espera, ela pediu informações ao segurança, que teria dito a ela para obter notícias por telefone.
Evelin ficou indignada com a resposta e decidiu filmar a situação com a câmera do celular. No vídeo, ao perceber que estava sendo gravado, é possível ver que o segurança dá um tapa tentando impedir a gravação da mulher. “Você não tem o direito de me filmar.”, ele diz. O celular foi atingido.
Segurança dá tapa em celular de mulher que fazia vídeo para registrar reclamação em UPA de Campinas
Reprodução/EPTV
“O senhor está batendo em mim? O senhor é louco?”, diz a mulher na sequência. Ela também afirma que tem o direito de filmar por estar em uma área pública.
Além de apurar o ocorrido, a prefeitura ressaltou à EPTV que a orientação aos colaboradores é de sempre tratar qualquer cidadão com o máximo de respeito. O G1 questionou a administração municipal se o funcionário será afastado durante o procedimento, mas não teve retorno até esta publicação.
Veja mais notícias da região no G1 Campinas