Candidata do Patriota diz que vai manter as mesmas raízes e princípios do 1º turno, destacou a parceria com o candidato a vice-prefeito Orlando Costa para a área da saúde e prometeu “fazer muito com pouco”. Suéllen Rosim em entrevista à TV TEM nesta segunda-feira (16) em Bauru
TV TEM/Reprodução
A candidata Suéllen Rosim, do Patriota, vai disputar o 2º turno das eleições municipais de Bauru (SP) no próximo dia 29 contra o candidato Dr Raul, do DEM. Em entrevista à TV TEM nesta segunda-feira (16), a jornalista falou sobre os próximos dias de campanha e algumas propostas para a gestão municipal que pretende implementar em 2021.
A candidata disse que o resultado obtido no 1º turno, no qual ela teve 57.844 votos válidos (35,60%), foi resultado do trabalho “olho no olho” com a população e da campanha desenvolvida através das redes sociais.
“As pessoas entenderam o nosso projeto e as urnas só apontaram o resultado de um longo trabalho. Eu sempre acreditei em Bauru, sempre acreditei que nosso projeto podia ir em frente e é lógico que ter esse resultado hoje nos anima, nos motiva. Agora é uma segunda eleição, um segundo desafio”, comentou a candidata.
Suéllen Rosim vota neste domingo (15) em Bauru
Divulgação
Suéllen disse ainda que está pronta para o 2º turno pois se preparou para isso. Segundo ela, a campanha a partir de agora vai manter as mesmas raízes e os mesmos princípios do 1º turno.
“Olho no olho com a população, levando a minha comunicação, mostrando que dá para fazer diferente do que foi feito até agora, dá para falar de política de uma forma leve com a população, dá para propor soluções viáveis e reais”, afirmou Suéllen.
Propostas
Sobre as propostas, a candidata do Patriota destacou que Bauru tem “pontos muito importantes” e comentou sobre a parceria com seu vice-prefeito, o médico ortopedista Orlando Costa, também do Patriota, para realizar ações na área da saúde.
Confira aqui o plano de governo da candidata Suéllen Rosim.
“Temos uma grande demanda de exames, temos Covid para lidar ainda, uma estrutura hospitalar que tem que permanecer, tem que melhorar, levar tecnologia”, opinou a candidata.
Suéllen também ressaltou a questão da geração de empregos em Bauru. Segundo ela, o mundo vive uma situação econômica muito difícil e, por isso, a ideia é “fazer muito com pouco”, evitando gastos desnecessários.
“Quando a gente propõe desburocratizar todo esse sistema para trazer novas empresas é mexer sim, procurar revogar leis que vão dificultar e não facilitar a retomada das empresas. [Estou] muito consciente do orçamento limitado que teremos, é um orçamento muito difícil”, declarou.
Veja mais notícias das eleições na região.
Initial plugin text