Além de Matheus Soares Abreu, de 17 anos, outras duas pessoas foram atropeladas pelo mesmo veículo, em Novo Horizonte (SP). Motorista confessou ingestão de bebida alcoólica e estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cassada por excesso de multas. Sequência mostra jovens sendo atingidos por veículo em Novo Horizonte
Reprodução/Câmera de Segurança
Novas imagens de circuito de segurança mostram o momento exato em que o motorista Jeferson Aparecido Rocchi matou atropelado o adolescente Matheus Soares de Abreu, de 17 anos, na madrugada do último dia 1° de agosto, em Novo Horizonte, interior de São Paulo (veja abaixo).
O caso foi registrado na rua XV de Novembro. Além de Matheus, outros dois jovens foram atingidos pelo veículo, sofrendo apenas ferimentos leves. Jeferson tinha ingerido bebidas alcoólicas, estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) cassada e fugiu sem prestar socorro às vítimas.
Seis horas depois do acidente, ele foi levado à delegacia, onde contou dormiu ao volante e sentiu que bateu em algo, mas alegou que não parou porque não tinha percebido que eram as vítimas.
Jeferson foi liberado pelo delegado de plantão após prestar depoimento. No entanto, a Polícia Civil instaurou inquérito, reuniu elementos e conseguiu prendê-lo preventivamente na noite de terça-feira (3), em Catanduva (SP).
Nas novas imagens, obtidas com exclusividade pela TV TEM, é possível ver que o veículo de Jeferson seguia pela rua XV de Novembro quando fez um desvio único e atingiu os jovens pelas costas. Matheus foi lançado para a frente, enquanto os outros dois jovens caíram na calçada.
Vídeo mostra que motorista fez desvio antes de matar adolescente atropelado
De acordo com o delegado titular de Novo Horizonte, André Luiz Ferreira de Almeida, peritos analisaram o trajeto feito pelo veículo de Jeferson no dia do acidente.
“A gente percebeu uma trajetória retilínea e um desvio único para acertar os meninos. Nós chegamos a essa conclusão de que houve a intenção de, no mínimo, acertá-los ou assustá-los. Ele simplesmente anuiu a produção do resultado e só foi apresentado no dia seguinte, porque os policiais militares o encontraram. Ele pouco se importou com a situação, o que leva à tese do dolo eventual”, disse.
Ainda segundo André Luiz Ferreira de Almeida, a versão apresentada por Jeferson durante depoimento não bate com o que as imagens de segurança mostram.
“Ele, com certeza viu, porque estava dirigindo de forma atenta, retilínea e veloz. Houve um desvio único para acertar os meninos. Ele tinha como ver o que fez. A versão dele não cola”, afirmou.
Jeferson Aparecido Rocchi deve permanecer preso preventivamente até o julgamento. Daqui a 90 dias, a Justiça deve fazer uma nova análise sobre o caso.
Ele será investigado pelos crimes de homicídio com dolo eventual, omissão de socorro e dirigir com a habilitação suspensa. Porém, o delegado não descarta a possibilidade de homicídio doloso.
Para Renata Aparecida da Silva Sanches, mãe de uma das vítimas que sobreviveram ao acidente, o filho contou que escutou o veículo acelerar antes de sentir o impacto.
“Minha preocupação é se meu filho vai poder andar tranquilo novamente, sem ser atacado, porque trata-se de um caso de transfobia. Meu filho se encontra abalado, em choque, não está querendo interagir nem com a gente. Ele está com os pés muito inchados e os tendões esmagados”, contou.
Condenações
Motorista suspeito de atropelar adolescente foi preso em Novo Horizonte
Jeferson possui histórico de condenações por outros crimes, segundo informações apuradas pela TV TEM.
Apenas neste ano, ele foi condenado a pagar indenização de R$ 4,5 mil por danos materiais e mais de R$ 5,4 mil por danos morais em um processo julgado no município de Itajobi (SP). Outros dois processos envolvendo Jeferson foram tramitados em Novo Horizonte.
Em 2019, ele foi condenado a seis meses de detenção em regime aberto por dano. Já em 2017, Jeferson foi condenado a dois anos de reclusão em regime semiaberto pelo crime de lesão corporal grave.
Além das condenações, ele ainda responde a um processo judicial por injúria desde janeiro de 2020.
Veja mais notícias da região no G1 Rio Preto e Araçatuba
VÍDEOS: mais assistidos da região